quinta-feira, 5 de março de 2009

Fenômeno??? Que FENÔMENO???

Dia de jogo decisivo no estádio Juscelino Kubitscheck - Goiás. Relevância do placar a parte, sob os holofotes arredios da imprensa, cobrança absoluta da FIEL torcida e olhares atentos até dos menos interessados na modalidade esportiva: a mais recente aquisição do Corinthians - Ronaldo, dando o ar da graça em partida contra o Itumbiara pela Copa do Brasil.

Quer seja a reação popular de contentamento, repudia ou estranhamento- o fato é que ele acontece. Não por acaso, o jogador responde pelo vocativo de 'FENÔMENO'. Em gramados Tupiniquins ou Napolitanos; alvoroçando quartos de motéis em companhias nada convencionais; povoando pistas de baladas diante de circunstâncias duvidosas, ou mesmo com postura pacata e apreensiva no banco de reservas - ele acontece. Não exatamente como Tsunamis, Katrinas e afins – mas ele acontece. Ainda que os acontecimentos por ele desencadeados venham à tona muito mais pela repercussão dos fatos noticiados do que pela efetiva importância dos mesmos.

[De volta ao jogo] Depois de um ano e 20 dias fora dos campos, o desjejum de 27 minutos – iniciado no segundo tempo da partida - marcou uma atuação que teria uma notoriedade quase nula. Mas a realidade é bem diferente já que estamos falando do FENÔMENO. Sim, aquele que um dia fora intitulado como maior artilheiro da Copa do Mundo, justificando o pseudo pelo qual se fez conhecido.

Na comentada disputa, nada de errado com a conduta do jogador que até demonstrou certa disposição, articulou passes medianos... Mas, diga-se de passagem, muito abaixo das expectativas.

O clímax da atuação do FENÔMENO [que aliás, de fenomenal não teve patavina] ficou por conta de um polêmico lance em que Douglas detinha uma promissora posse de bola. No entanto, por motivos desconhecidos, o meia, ao invés de facilitar um passe que poderia dar a Ronaldo a chance de marcar o terceiro gol da partida, se esquivou e tocou pra fora.

A essa altura o TIMÃO já tinha vitória garantida por dois pontos no placar, com respectivos méritos de Chicão e André Santos.

Ao fim do jogo, apesar da avaliação positiva do técnico Mano Menezes, visto que discorre sobre ele a responsabilidade pela evolução do 'craque', a verdade – NUA e CRUA- é que da parte de Ronaldo não houve grandes lances tampouco a tão esperada bola na rede.

Apesar da falta de boas novas fenomenais, a expectativa da geral não cessou. Pelo contrário, continua ainda mais intensa com relação ao jogo contra o arqui-inimigo rival – Palmeiras, no próximo domingo (08/03), em Presidente Prudente, pelo Campeonato Paulista. Um verdadeiro clássico!!!

Será que o FENÔMENO vai realmente acontecer? Devemos considerar que será uma oportunidade ímpar de se destacar - não por lesões no joelho, escândalos repercussivos ou excesso de peso- mas sim pela conduta de atuação em campo.
Ou será que a notoriedade do jogador será desencadeada, mais uma vez, apenas pela 'presença de espírito' – ocupando dois singelos lugares no banco de reservas (??)

5 comentários:

gabism disse...

é um jogador de peso... hehe

Ligia Hipólito disse...

Sem dúvidas! Bela sacada kkkk

Ligia Hipólito disse...

Apenas um adendo: ele aconteceu. UFA!!! Não haveria maneira melhor de se destacar doque marcar um gol 'DE CABEÇA' aos 48 do segundo tempo- salvando LITERALMENTE a pele do TIMÃO. dÁ-LHE RRRRRRRRRRRRRRRonaldo!!!

Fatos e Fotos disse...

Gostei bastante do blog!!

Parabéns, muito bom mesmo!

Quando puder passe lá no meu tb!!

Abraços
http://jansenmotta.blogspot.com

Anônimo disse...

Nice brief and this fill someone in on helped me alot in my college assignement. Say thank you you on your information.